A realidade brasileira sobre adoção

/, Notícias 2018, Pasta Temáticas, Sem categoria/A realidade brasileira sobre adoção

A realidade brasileira sobre adoção

O Dia Nacional da Adoção é celebrado anualmente em 25 de maio.  Esta data visa promover debates sobre um dos princípios mais importantes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA): o direito da convivência familiar e comunitária com dignidade.  Quando as crianças são negligenciadas ou abandonadas por seus pais biológicos, a adoção é uma alternativa para não privar o jovem de usufruir de uma relação harmoniosa e saudável num contexto familiar e social.

Adoção é um ato de amor!

Você sabia que o perfil desejado como criança ideal à ser adotada corresponde à menor parcela das que estão aptas para a adoção nas casas de acolhimento do Brasil? São recém-nascidas (até 1 ano), brancas ou “morenas claras”, saudáveis e sem irmãos. A cor da pele é outro fator que determina as chances de adoção. No DF, o número de crianças negras que encontraram uma família nunca superou o de brancas e de “morenas claras”.

Segundo o Cadastro Nacional de Adoção (https://bit.ly/2s6LL16) , existem hoje 43.612 pessoas registradas para adotar uma criança no país e 8.770 crianças e adolescentes esperando para serem adotados. Isso mostra que as expectativas de quem deseja adotar ainda estão distantes do perfil de quem precisa de uma nova família. E precisamos refletir sobre a questão.

2018-05-25T12:24:44+00:00maio de 2018|Noticias, Notícias 2018, Pasta Temáticas, Sem categoria|0 Comentários

Deixar Um Comentário